quarta-feira, 7 de abril de 2010

COMENTÁRIO a respeito de John

 UM HÁBITO MEU, adquirido recentemente, é o de postar comentários acerca do programa televisivo 1CONTRA100, do qual sou apreciador, que vem sendo exibido pelo SBT às noites de quarta-feira pelo empresário e publicitário ROBERTO Justus (fotografia ao lado). PARA brindar os amigos que, por ventura, visitem este espaço eletrônico, vou reproduzir um deles, postado no dia 27 fev. 2010. POR UMA questão de vaidade (porque ninguém é perfeito), anexo, logo a seguir, comentários de outros internautas, também postados no mesmo mural, onde sou citado. Obrigado pela paciência da leitura.
                “NO RESTANTE do Planeta o Brasil é conhecido, basicamente, por dois produtos: futebol e carnaval. Na verdade, não são dois produtos e sim DUAS INSTITUIÇÕES. Excelente, futebol e carnaval (esporte e música) são próprios da nossa cultura tupiniquim e identificam a criatividade do brasileiro – sobretudo um forte (como disse Euclides da Cunha) – e tais vocações não é lícito desprezar; ao contrário, são razões de orgulho. Todavia, importância igual deve ser dada a tantos outros campos da nossa cultura, onde infelizmente nosso país ainda está distante.

Recentemente o MEC fez veicular nos meios de comunicação a mensagem sobre o professor. Perguntava-se a cidadãos de várias nacionalidades que profissional teve vital importância no desenvolvimento do seu país. Detalhe: países que renasceram praticamente do nada em razão da última grande guerra. A resposta era uma só: o professor. Acredito que deveríamos dar mais importância ao estudante – notadamente o jovem – que realmente se dedica ao estudo (sem medo da redundância, fique claro). Então, aquele que, no Brasil e em outros países menos avançados, representa a minoria é vítima de discriminação pelo seu comportamento diferenciado: timidez, isolamento e – pasmem! – dedicação aos estudos.
Gente, estamos cometendo uma injustiça sem tamanho. Devemos sim é incentivar aquelas pessoas que, por puro preconceito da maioria, são cognominadas de nerd. Graças a pessoas diferenciadas como Oswaldo Cruz, Monteiro Lobato, Santos-Dumont, Thomas Edison, Bill Gates, Madame Curie, Ghandi, e tantos outros e outras, herdamos um mundo melhor de nossos antepassados. É preciso fazer um bom exame de consciência e pararmos para observar o quanto nossa sociedade – incluo-me nela – é ainda preconceituosa, injusta e muitas vezes – até sem o percebermos – patriarcal ou machista. Sim, o que acham de se dizer que uma mulher, p. ex., é mais ou menos inteligente pela cor do cabelo que usa. A mulher, sim, pode ser bonita e inteligente (ao mesmo tempo), inteligente e não necessariamente bonita – pelo menos para o padrão de beleza que a sociedade ocidental convencionou como ideal.
Quero deixar para os meus netos um Brasil que não seja só conhecido pelas suas mulatas (esse adjetivo é também, por si só, um preconceito de raça na sua origem) ou pela estética dos habilidosos dribles dos seus futebolistas, mas também pelo saber, pela educação, pela prosperidade, pela melhor distribuição de renda, pelo amor e pela paz de seus cidadãos - todos e todas, pretos, brancos, amarelos, da cidade ou do campo, jovens ou velhos Saudações e obrigado à internauta PRISCILA MARTINS pelas palavras elogiosas a mim postadas hoje. Felicidade e paz. L.s.N.S.J.C.!!!”
(Este comentário foi postado em 27 fev. último no mural do 1contra100 – www.sbt.com.br/umcontracem/mural).


Seguem alguns comentários em que sou citado:

Postada por Priscila Martins em 27/2/2010
            Sr. Antonio Valentim já descobri quem você é pelo depoimento postado em 19/02 parabéns pela sua sabedoria, além de provar que mesmo sendo filho de agricultores se esforçou para atingir seus objetivos afinal tem tantos filhinhos de papai que podem estudar em escolas particulares, mas não se interessam em aprender vão as escolas apenas para curtirem a vida, ficando em barzinhos geralmente em frente as escolas e faculdades e gastarem o dinheiro do papaizinho.....hoje assisti o programa do Huck (olha a concorrência) e passou uma reportagem de alguns jovens que participaram de uma coletiva com a Michele Obama e um desses jovens a mãe vendia balas se eu não me engano ele é de Pernambuco e fala inglês fluentemente e, o mais incrível, aprendeu sozinho ou seja quando a pessoa tem um objetivo não é a falta de dinheiro que vai atrapalhar. O dinheiro apenas dá status, mas inteligência jamais!!

Postada por Priscila Martins em 27/2/2010
            Sr. Antonio Valentim, estou achando que você é o Justus em pessoa!!! tá disfarçando hein...afinal podemos usar qualquer nickname neste mural...rsrsrsr não estou menosprezando sua inteligência mas ficamos abismados com o seu alto QI... 

Postada por ANDRÉA em 27/2/2010
            Junto meu coro ao da Priscila, Sr Valentim, tu és um homem de visão e muito inteligente, deveríamos nos juntar todos numa luta só, a de levar EDUCAÇÃO à todos, pois somos uma só raça, a RAÇA HUMANA. Preconceito é um atraso social , seja ele de cor, classe social, físico, ou até psíquico( no caso de achar que toda loira é burra ou que deve se desprezar os nerds só porque eles tem o interesse de só de estudar(o que para mim é uma virtude pois o estudo engrandece o homem em todos os sentidos).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!