quinta-feira, 4 de agosto de 2011

DATENA, CQC e as baixarias na tevê

por MAURÍCIO Stycer


TRÊS DIAS depois de se despedir da Record, o apresentador José Luiz Datena ressurgiu na tela da Band, que havia abandonado dois meses atrás, no papel de “apresentador convidado” do “CQC”.

Datena dividiu a bancada dos apresentadores com Rafinha Bastos e Marco Luque nos primeiros 50 minutos do programa, substituindo o titular, Marcelo Tas, que machucou a mandíbula num acidente.



O apresentador riu uma dezena de vezes da própria instabilidade profissional. “Está começando o ‘CQC’ na… Que televisão é essa?” Foi ajudado por Rafinha: “Você mudou cinco vezes de televisão, mas essa é a Band”. Datena: “Band? Não é a Globo? Não é a Record?” Rafinha: “A gente tem medo que o Datena mude de emissora no meio do programa.”

Datena também fez piada com a sua cara-metade nos programas vespertinos, o comandante Hamilton, piloto de helicóptero, que trocou a Band pela Record – e, até onde se sabe, ainda está lá. “Comandante Crenilton, onde estaria o Marcelo Tas?”, perguntou.

Mas a sua participação no “CQC” será mesmo lembrada pelo show de baixarias que protagonizou ao lado de Rafinha e Luque. Ao anunciar uma reportagem sobre planos de saúdes para idosos, tripudiou: “Plano de saúde para idosos? Atenção. A gente tinha que dar esta matéria em primeiro lugar. Porque os idosos será que agüentam até o final do programa?”

Depois que a reportagem sobre planos de saúde foi exibida, Datena fez discurso de apresentador do “Cidade Alerta” – ou do “Brasil Urgente”, dependendo de onde ele estiver na semana que vem. “Esses planos de saúde são ou não são uma verdadeira sacanagem? Ferra o velho de cima a baixo. O velho tá na privada pelo plano público e tá na privada pelo plano privado”.

Sabe-se lá como a conversa na bancada evoluiu para exame de próstata. “Eu fiz essa semana”, informou Datena. “O dedo do cara tinha o dobro desse lápis”, disse, sobre o médico que o examinou. “De largura?”, quis saber Luque. “Vamos mudar de assunto”, achou melhor Datena.

Na volta de um intervalo comercial, ele disse: “Eu pensava que ia voltar pra cá com moral, me botaram pra tapar buraco”, disse Datena. “Não é qualquer buraco, não. É o buraquinho do Marcelo Tas”, respondeu Luque.

“Danilo Gentili e Felipe Andreoli foram atrás do Kassab. Atrás?”, insistiu Datena, enfatizando o duplo sentido do próprio comentário, ao apresentar uma reportagem sobre assinaturas para o registro do PSD, partido do prefeito de São Paulo, que a Justiça Eleitoral identificou como falsos.

Ao anunciarem um quadro com Renata Fan, apresentadora de um programa esportivo na Band, Rafinha e Datena se superaram. “Já comi muito”, disse Rafinha. “Só na minha imaginação”, emendou. “Eu não, mas gostaria”, acrescentou Datena

Ao se despedir do público, o apresentador foi festejado calorosamente por seus colegas de bancada. “Chupa Record!”, gritou Rafinha.. “Ele é o nosso Bruce Wayne”, elogiou Luque. “Tenho que deixá-los”, encerrou Datena, mais com cara de Coringa do que de Batman, a noitada inesquecível.  (do Blog do MIRO)

"AMAI-VOS uns aos outros como eu vos tenho amado". J. C.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!