quinta-feira, 27 de outubro de 2011

SUL-AMERICANA, o terror dos departamentos de marketing

VOCÊ tem idéia de quantas horas de trabalho e de quantos milhões de dólares são necessários para internacionalizar uma marca? 

Você sabia que nossos grandes clubes investem cada vez mais recursos em campanhas publicitárias, visando solidificar suas centenárias grifes, tanto aqui, quanto no exterior? 

Pois bem, dentro desta tendência de profissionalização extrema de gestão das marcas dos clubes, não consigo entender o tratamento dado pelos times brasileiros à Copa Sul-Americana. 

As goleadas sofridas por Botafogo, Flamengo e Vasco evidenciam tal paradoxo de conduta, onde os clubes, de um lado, promovem campanhas, realizam promoções, visando a divulgação de suas já consagradas marcas e, de outro, se submetem a vexames históricos, ao serem derrotados, de forma ultrajante, por times de segunda linha, gerando imagens que correm os quatro cantos do mundo, expondo suas valorosas marcas a episódios ridículos. 

Se você ainda não havia pensado nos danos à imagem de seu clube do coração, gerados por uma preguiçosa e humilhante participação na Copa Sul-Americana, lembre-se que as imagens das goleadas sofridas para adversários absolutamente desconhecidos, não contemplam legendas informando que o time brasileiro goleado foi representado por reservas e que estão focados no término do Brasileirão.

Para o mundo, a camisa que está sendo derrotada e, muitas vezes, goleada, por adversários sem qualquer representação é a de nossos tradicionais clubes! Tais mensagens arranham a imagens do futebol brasileiro, em geral, e do clube derrotado, em particular.

Assim, ou mudamos a forma de encarar a Copa Sul-Americana ou ela muito contribuirá para que nossos grandes clubes deixem de ser tão respeitados no exterior! (blog Esporte Legal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!