sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

BURRICE é doença?

BEBEL, ex-jogadora do Santos, é destaque por ter sido presa tentando roubar um carro e agora por ser “vítima” de uma grave doença, o vício.

Sim, virou doença. A questão não é a Bebel, que aliás, faço votos pra que saia dessa e crie juízo. A questão é, de novo, a inversão de valores.

O vilão vira coitado e a culpa é da arma e não de quem atira.

Com enorme respeito, a tal da Bebel não é coitadinha. Ela meteu essa merda pra dentro porque quis e não estamos em 1902 onde alguém pode dizer que “me ofereceram e eu não sabia o que era”.

Ao fazer você sabe, mesmo que não pela escola e sim pelo Tropa de Elite, que está fazendo mal a você mesmo, correndo risco de se complicar e ainda por cima sustentando traficante e bandido.

Não sabe? Sabe.


Então, não é vítima de nada.

Como bem disse um leitor meu, não é um câncer. “Vou ali pegar um câncer ver se dá barato e fiquei com ele! Acredita?”.

Câncer é doença. Vício é consequência do que você escolheu fazer.

Claro que vai rolar uns Zé Ongs e umas Marias Passeatas me dizendo que a pessoa se vicia sem culpa, querendo proteger financiador de traficante olhando pelo lado social.

Lado social eu vejo, também, quando sou ameaçado de roubo ou morte ao andar na rua porque a polícia perde pra esses caras fortemente armados, sustentados por quem acha “divertido” se drogar.
Outros, modernos revolucionários, virão com o discurso de legalizar. Na real eu nem sei o que acho sobre legalizar ou não, mas sei que enquanto não é legal, é ilegal. Me parece lógico.

Dependência química é doença, sim.

Causada por burrice, apoio ao tráfico e falta de amor próprio.

E não, eu não tenho dó de viciado.

Boa sorte, Bebel. Mas dó mesmo eu tenho do dono do carro que você é acusada de tentar roubar… A vítima é ele.

abs,

RicaPerrone (blog do RicaPerrone)

Concordo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!