sábado, 21 de julho de 2012

"SOU o coringa", teria dito atirador no Colorado

James Holmes estava com o cabelo pintado de vermelho. Segundo o comissário da polícia de Nova York, Ray Kelly, ele disse ser o personagem que é inimigo do Batman


O ATIRADOR que matou 12 pessoas e feriu outras 38 nesta sexta-feira (20) durante a pré-estreia do filme "Batman - O cavaleiro das trevas ressurge", no Colorado, teria dito a policiais que era o coringa - vilão do segundo filme da trilogia de Christopher Nolan - ao ser preso. James Holmes, de 24 anos, estava com o cabelo pintado de vermelho, contou o comissário da polícia de Nova York Ray Kelly. "Parece claramente um individuo demente", disse Kelly. "Ele disse que era o Coringa".

Apesar de ser da polícia nova-iorquina, Kelly disse estar por dentro do caso em Aurora, na periferia de Denver, porque o responsável pela investigação no Colorado era vice-chefe da corporação em Nova York.

O suspeito foi preso no estacionamento perto do cinema e não teria resistido à prisão. Nascido em San Diego, Holmes era formado em Neurociência pela Universidade do Colorado e iniciou um doutorado em "Distúrbios psiquiátricos e neurológicos", no segundo semestre de 2011. No mês passado, ele teria começado um processo para abandonar o curso, mas fontes da universidade não souberam o motivo.


Testemunhas do massacre contaram que o atirador não falou uma única palavra antes de realizar os disparos, e que se manteve calmo durante todo o tempo. Holmes foi encontrado pela polícia pouco tempo depois, no estacionamento atrás do cinema.

Vizinhos do suposto atirador se mostraram surpresos com a notícia do massacre. Kaitlyn Fozin, que mora no andar de baixo de Holmes, contou que o suspeito estava ouvindo música eletrônica com o volume muito alto antes de sair para ir ao cinema. Segundo a vizinha, a música repetiu interruptamente - como se fosse uma única canção - até que o som parou por volta da 1h de madrugada.

Em comunicado, a família do atirador disse ter sido pega de surpresa pela notícia do massacre: "Nossos corações estão com as vítimas desta tragédia e com seus familiares e amigos. Pedimos à mídia que respeite nossa privacidade durante esse momento difícil. Estamos cooperando com as autoridades de San Diego, California e Aurora (Colorado). Ainda estamos tentando entender o que aconteceu, e agradeceríamos se as pessoas respeitassem nossa privacidade".

Segundo Dan Oasted, chefe da polícia local, a mãe de James, Arlene, está atualmente sob custódia policial. Policiais montaram guarda em frente à sua casa, no bairro de Rancho Penasquitos, na cidade de San Diego, Califórnia. (Gazeta do Povo, Curitiba - PR, Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!