sexta-feira, 14 de setembro de 2012

AMÉRICO Vespúcio, diretamente do Além

O ARIZONA NÃO ESTAVA NO MEU MAPA

 

ESTOU tão excitado, quase não consegui dormir esta noite. Fiz uma longa reunião com minha assessoria de imprensa sobre a divulgação de minhas últimas descobertas. O cenário que estava pra lá de complicado se transformou num novo mundo de possibilidades. O problema que eu havia colocado aos assessores é que os feitos de Colombo já tinham mobilizado a grande imprensa. Ele realmente descobriu a terra prometida por Marco Polo. Eu apenas me dei conta de que tais terras eram continentais. Como transformar minhas revelações em novidade? E mais, como recolher o crédito de algo em que você só pegou uma carona e não foi protagonista? Fique tranquilo, eles disseram. Temos um plano de divulgação que deixará o seu nome em evidência por muito tempo. Américo, pode sonhar alto, seu nome não só vai entrar para a história como também para o mapa.

A partir desse momento, fiquei tão aéreo que quase não consegui mais prestar atenção no que eles diziam. Lembro apenas de ter ouvido algo sobre uma coletiva de imprensa com blogueiros e tuiteros famosos. Minha cabeça só pensava na glória prometida. Viajei na possibilidade de ter um continente e suas subdivisões batizados com meu sobremone: Vespúcia do Sul, Vespúcia Central e Vespúcia do Norte. E os inevitáveis reflexos dessa nomeação no uso cotidiano da língua.

Confesso que fui longe. Vislumbrei todo tipo de desdobramentos. Em nomes de filmes: Era uma vez na Vespúcia. Em programas de televisão: Vespucian Idol. Em cartões de crédito: Vespucian Express. Na denominação de etnias: afro-vespucianos. No futebol: Taça Libertadores da Vespúcia. Nas letras de música: eu sou apenas um rapaz latino-vespuciano... Em expressões populares: isso é bem coisa de vespuciano ou ainda: Vespúcia, terra de oportunidades. Meu delírio de grandeza só foi refreado quando visualizei um revés. Na condição de italiano que trabalhou para as coroa espanhola e portuguesa, praticamente um cidadão do mundo, não gostaria de ver meu nome associado a discursos xenófobos do tipo: A Vespúcia para os vespucianos. Se for pra isso, prefiro que o Colombo fique com a homenagem.  (Blogs do Além)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!