terça-feira, 27 de novembro de 2012

O INÚTIL esforço para destruir um mito

Por Miguel do Rosário, no blog O Cafezinho:

O GLOBO de hoje oferece um interessante estudo de caso. A Polícia Federal prendeu diretores de agências reguladoras e a chefe do escritório da presidência da república em São Paulo, a senhora Rosemary Noronha. Um lamentável episódio que merece mesmo a primeira página dos jornais. Até aí tudo bem. O Globo, no entanto, força tremendamente a barra ao usar o escândalo para atingir Lula.




Primeiramente, o escândalo não tem nada a ver com o mensalão. Encontraram ligações entre Valdemar Costa Nesto e Paulo Vieira, diretor da Anac, mas o teor das conversas e o histórico de ambos revelam que o interesse comum eram negócios no Porto de Santos. Não tem nada a ver com mensalão, nem com Lula. Valdemar já foi diretor da Companhia Docas de São Paulo (Codesp) e o grupo de Vieira atua na mesma região portuária.



Falar em “elo” entre os dois escândalos seria como encontrar conexão entre a privataria tucana e os desvios de verba nas obras do Rodoanel em São Paulo. Pode haver personagens em comum, porque os mesmo corruptos operam em frentes distintas. Mas uma coisa não tem a ver com outra.

Mas isso é o de menos. A cachorrada mesmo é a perseguição implacável de Lula.

Vejam só. Uma funcionária de terceiro escalão é apanhada pela Polícia Federal e a foto de quem aparece com destaque na página 4?



A obsessão por Lula é doentia. Ora, culpem Dilma ao menos! Ela é a presidente! Um ataque a Dilma seria prejudicado, no entanto, pelo fato de que as prisões foram feitas pela própria Polícia Federal, que é subordinada ao Ministério da Justiça e, portanto, à presidente.

Observe ainda que a manchete da página foi feita com uma frase de segunda mão:

— Eu me senti apunhalado pelas costas (…) desabafou Lula, segundo gente com quem ele conversou.

Segundo gente?

A coisa é ainda mais cretina, porque a frase não apenas vira manchete, com direito à foto do homem, como será mote de uma coluna inteira de Noblat, dedicada apenas a insinuações levianas, irresponsáveis e caluniosas acerca do ex-presidente.

Lula foi presidente da república, ou seja, praticamente todos os funcionários federais, concursados ou indicados, estavam subordinados a ele. Foi Lula quem aparelhou e fortaleceu a Polícia Federal, permitindo que ela investigasse membros do próprio governo. Por isso mesmo, culpar o ex-presidente por malfeitos de mequetrefes de terceiro escalão é apenas uma tentativa canhestra (a trilionésima) de lhe enfraquecer politicamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!