terça-feira, 26 de março de 2013

CENTENAS de milhares protestam em Paris contra união civil entre homossexuais

Centenas de milhares de opositores à lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo em França desfilam hoje, domingo, nas ruas de Paris.


A CONTROVERSA legislação que permitirá o casamento gay e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo foi aprovada recentemente pelo parlamento francês e será examinada e submetida a aprovação do senado em abril, pelo que os ativistas consideram esta a última possibilidade de se manifestarem contra a referida lei.

Ao contrário das pretensões dos organizadores, as autoridades francesas não autorizaram que o percurso da manifestação passasse pelos Campos Elísios, famosa avenida parisiense, e foi precisamente a tentativa de um grupo de manifestantes de seguirem para essa avenida que levou à intervenção policial.

As autoridades francesas impediram que o protesto chegasse aos Campos Elísios devido à ameaça da ordem pública, tendo usado gás lacrimogéneo para evitar que um grupo de 200 pessoas furasse as ordens policiais, conforme relatou a agência francesa AFP.

Face à convicção de que o senado francês aprovará esta lei, os manifestantes concentram esforços nos apelos ao governo para retirar esta proposta legislativa, submetendo-a a referendo.

O “casamento para todos” foi uma das bandeiras eleitorais do atual presidente francês, o socialista François Hollande, mas os opositores querem evitar a todo o custo a aprovação desta legislação.

Um dos rostos da organização é Virginie Tellenne, uma figura pública francesa que afirmou hoje que os manifestantes querem que o presidente “trate da economia e deixe as famílias em paz”.

Em janeiro, uma marcha contra o casamento homossexual já tinha juntado na capital francesa cerca de 800 mil pessoas, numa campanha que tem sido orquestrada pela Igreja Católica e apoiada pela oposição do centro-direita francesa.

Os homossexuais e as lésbicas franceses já podem adotar crianças enquanto pessoas individuais, caso tal seja aprovado pelos serviços sociais.

Uma outra lei sobre a conceção medicamente assistida a casais `gays`, que foi estendida a casais heterossexuais que não conseguem ter filhos, será debatida ainda este ano em França. 
 (Blog Carmadélio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!