segunda-feira, 8 de setembro de 2014

PROPAGANDA de um pintor português

PREZADA população portuense, presentemente passando pelo Porto, Pedro Paulo Pereira Pinto Praxedes Peixoto, perito pintor profissional português, prestes partir para Paris, por pretender pelejar por premiação preponderante, promete pintar prontamente pinturas para paredes, perfeitamente parecidas, preferencialmente peristilos para pomposos palacetes, propriedades particulares, pagodes pequineses, panoramas paradisíacos pitorescos, palcos prateados, pedras preciosas, patrimônios pessoais, pessoas poderosas, pregadores presbiterianos, prelados paramentados, pastores protestantes, patrões paternalistas, projetistas projetando prédios, provectos professores politécnicos, paxás persas pertinazes, pitonisas petulantes, psiquiatras paranormais prósperos, psicólogos praticantes, paraquedistas preparados, promotores públicos, párocos proeminentes, pesquisadores poliglotas, presidentes promovendo progresso, parlamentares probos, políticos populares, pedindo previamente polpudo pagamento.



Para pessoas pobres, pede, porém, pouco preço por paisagens panteístas, palmeirais, parreirais, portões, portais, porteiras, peitoris, pontes pênseis, prisões plebeias, paletós pretos, padrinhos pachorrentos, padrastos pacholas, painéis pampeanos, palafitas peruanas, paladinos pávulos palpiteiros, paliçadas, palhaços pândegos patinando, panelas plúmbeas, pangarés pançudos, poetisas parcimoniosas praticando panegíricos, pescadores pescando pargos, pacus pantaneiros, peixarias praianas, pantufas psicodélicas, panturrilhas protuberantes, paquetes panamenhos, parábolas padronizadas, parafernálias parabólicas, padeiros produzindo pães, prendas paraguaias, paralelepípedos paralelos, pardais pipilantes, passistas passionais, palafreneiros puxando parelhas, peões preparando potros, porcas prenhes, patas poedeiras, patrulheiros patrulhando parques, pedintes precavidos, pseudos pavilhões prussianos, polvos pavorosos, pavões penachados, penitentes pagando pecados, pianistas pacíficos, pequenos pecuaristas pechincheiros, pistas pavimentadas, policiais policiando pedestres, piratas pernetas perversos, pássaros pardacentos, pelicanos pedreses, pequerruchos peraltas, piás, pimpolhos, pergaminhos perfumados, perdigueiros perseguindo perdizes, pirilampos passeadores, poetas paupérrimos, polacos ponderados, paranaenses peneirando pinhão.

Para propostas pertinentes, podeis, portanto, procurar Praxedes Peixoto, pintor português, pousada Pantera Parda, Praça Pimentel Pestana, primeiro pavimento, parte posterior, portando, por precaução, para prevenir perturbações perniciosas, papéis passados pela polícia positivando perfeita probidade pessoal".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!