sexta-feira, 5 de setembro de 2014

REMINISCÊNCIAS do front

Barrão, o enfermeiro

EM TODO lugar, trabalho, escola, clube, há um sujeito divertido, engraçado, quase sempre falastrão, que, mal o vemos e já, quase sem querer, abrimos um largo sorriso. Suas histórias – ou estórias – são sempre aumentadas, enfeitadas, espichadas e enriquecidas com detalhes burlescos, que, acompanhados de trejeitos exagerados e caretas, levam os ouvintes ao inevitável riso, e do riso à estrepitosa gargalhada, deixando mais amenos os rigores do dia. E isso só ele sabe fazer. Sujeitos assim, embora não sejam unanimidades, são úteis e necessários a um ambiente saudável, desde que suas piadas não tenham o fito de humilhar ou diminuir seu semelhante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!