quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

RENATO Aragão e a piada racista!

LEIO agora comentário atribuído ao ex-comediante Renato Aragão. Segundo o ex-humorista, antigamente os negros e homossexuais não se ofendiam. Naquele tempo era comum os programas de humor usarem e abusarem das piadas racistas e preconceituosas. Estava tudo bem. Era normal.

No tempo da escravidão negra também estava tudo bem, e era natural o feitor chicotear o escravo negro. Nenhum deles se queixava porque não tinha quem ouvisse, e não porque aceitassem como certo.

Mas até hoje há quem pense assim. E a cada piada racista ou insulto racial ou preconceituoso é como se eu recebesse uma chicotada do feitor. Dói.

Exatamente isso. Hoje há quem defenda as minorias.

Mas, sendo fato verídico, essa frase infeliz, vindo de quem vem, não me surpreende. Apenas lamento.

3 comentários:

  1. La variedad es riqueza y si no nos enteramos es malo para todos, saludos!

    ResponderExcluir
  2. Em que pese os entendimentos contrários, entendo que o negro não é minoria no Brasil. Ao contrário, o negro é maioria. Eu, orgulhosamente sou filho de negro. Meu avô paterno era negro., Minha avó materna era negra. Meus tios são negros, e meu pai era negro. Eu era moreno, na minha primeira identidade, e na minha identidade quando ingressei na Aeronáutica. Depois, quando sai, após o regime militar, e quando já estavam ensaiando essa palhaçada, disseram em minha carteira de reservista eu sou "pardo". Parda é a mãe de quem inventou esse novo tipo de raça humana. Não gostei. Ou sou negro ou branco, ou, descendente destas duas raças, sou moreno. Quem inventou esse negócio de "minorias" foram esses safados que estão colocando raças contra raças; classes sociais contra classes sociais; homossexuais contra heterossexuais, e por aí vai.

    ResponderExcluir

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!