sábado, 14 de fevereiro de 2015

CLUBE do Remo, primeiro campeão do Norte há 46 anos

Por Rocildo Oliveira


APÓS cinco meses de intensa disputa, Remo e Piauí, que na semifinal, haviam eliminado da competição o Nacional de Manaus e o Paysandú, respectivamente, chegavam a final do primeiro (campeonato) Norte e Nordeste de Clubes, patrocinado pela CBD, gestora do futebol brasileiro naquela época. 


Após duas goleadas,uma para cada lado - Piauí 5 X 1 Remo, em Teresina e Remo 4 X 1 Piauí em Belém -, houve a necessidade de uma terceira partida, marcada para o dia 14fev.1969, em Belém, às vinte e uma horas no Evandro Almeida, sexta-feira feira de carnaval. Baenão lotado, e eu , um pequeno e apaixonado remista, vivia a expectativa de ver pela primeira vez, o meu clube do coração jogar; era a chance de ver de perto meus heróis de infância: François, Sirotheau, Carlitinho, Robilota, Amoroso e principalmente, para mim o maior de todos, aquele que me inspirava, e que eu me auto denominava: Birungueta, o endiabrado Birungueta, atleta que eu conhecia somente através das narrações esportivas.



Meu primeiro jogo, minha primeira emoção, o mais querido entra no gramado, e eu emocionado vendo de pertinho, aqueles craques, tocando de um lado para o outro, aquela bola branquinha, sonho de consumo de todo garoto da minha idade, me sentia ali ,o mais feliz dos mortais. Tudo era novidade, aquela multidão, aquele clima, aquela atmosfera de decisão, e Birungueta correndo ali pertinho de mim. Era uma mistura de medo e felicidade que me envolvia tanto, que eu nem percebi,logo aos três minutos após receber um passe de Birungueta, Adinamar balançar as redes piauienses pela primeira vez, naquela festiva sexta feira 14fev.1969.

O forte time adversário não se intimidou, pressionou e aos 33 minutos empatou a partida, calando nossa torcida. Mas, antes do fim do primeiro tempo, eu vi do lado direito do campo de jogo, que dá para a Almirante Barroso, Adinamar arrumar a redonda na marca do escanteio, e de perna esquerda jogar a "Drible" número 5, branca como a neve, para dentro do gol da equipe visitante. Impressionante, lindo,maravilhoso!


Dali pra frente, veio o segundo tempo, e a massa azul nervosa, vendo um jogo muito disputado, ansiosa, esperava pelo fim da partida. 





E quando Arnaldo César Coelho trilou o seu apito encerrando aquela batalha, tudo se transformou em festa. A torcida na arquibancada cantava de alegria, embalada pelo contagiante som das velhas, tradicionais e empolgantes charangas, que faziam naquele momento a alegria de todos. Após muita comemoração no gramado, a torcida sai em passeata pela Almirante Barroso, rumo à sede azul, eu, nos ombros do meu pai, vejo maravilhado aquela multidão em festa, com galhos de mangueiras e bandeiras, muitas bandeiras, festejando a conquista do primeiro campeonato de clubes do Norte e Nordeste, ali o mais querido ratificava o titulo de Rei do Norte, feito que ele repetiria por mais duas vezes. Salve Clube do Remo, primeiro campeão do primeiro campeonato do Norte de Clubes em 14fev.1969. 

7 comentários:

  1. Parabéns por resgatar a história do Remo!

    Jorge Neves

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, amigo Jorge Neves. Neste caso, méritos do azulino Rocildo Oliveira.

    ResponderExcluir
  3. Meu caro Antonio Valentim, está correta a informação, a minha postagem faz referência ao título de campeão do Norte de 1968, decidido em 14/02/1969. Essa competição para o Remo começou em outubro de 1968, e terminou em fevereiro de 1969, com o jogo Remo 2 X 1 Piauí, que por é o primeiro jogo que assisti na minha vida, pois era um sonho meu ver de perto Birungueta, nome que não saia da minha boca, quando chutava dentro de casa, as bolas que me eram presenteadas por meu pai, outro apaixonado remista. Agora sim, faço uma correção no quadro de campeões e vices do Norte, postado no blog do grande Gerson Nogueira. O Remo é bi campeão do Norte, ao empatar em dezembro de 1969, contra o Nacional dentro de em 2 X 2, e o vice campeão, ao contrário do que é informado no quadro, não foi o Ferroviário do Ceará, e sim o Ferroviário do Maranhão. Os clubes que participaram da competição valendo pelo título do Norte de 1969, foram , Flamengo, River e Piauí, representando o Piauí; Sampaio, Maranhão e Ferroviário, pelo Estado do Maranhão; Remo, Tuna e Payssandú pelo nosso Estado; Nacional, Olímpico e Fast pelo Estado do Amazonas. Classificaram para a fase final, Flamengo do Piauí, Ferroviário do Maranhão, Remo pelo Pará e o Nacional pelo Amazonas. O Remo terminou em primeiro lugar com oito pontos e o Ferroviário do Maranhão, em segundo com sete pontos ao vencer na última rodada o Flamengo do Piauí por 2 X 0 em São Luiz . Um grande abraço ao esportista e amigo Valentim. (Rocildo Oliveira)

    ResponderExcluir
  4. Por que esses títulos tão importante são esquecidos.

    ResponderExcluir
  5. Por que esses títulos tão importante são esquecidos.

    ResponderExcluir

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!