sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

BLOGUE do Valentim há 5 anos!

Filho de Jáder faz caretas enquanto o pai dá entrevista





DANIEL, 9 anos, filho do segundo casamento de Jáder Barbalho, protagonizou um espetáculo de caretas durante a entrevista que o pai concedeu após ter sido empossado senador na tarde desta quarta (28).

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

CLÁSSICOS do Valentim


Elis Regina: Vou Deitar e Rolar, 1970




NÃO VENHA querer se consolar
Que agora não dá mais pé
Nem nunca mais vai dar
Também quem mandou se levantar
Quem levantou pra sair
Perde o lugar

E agora, cadê teu novo amor
Cadê que ele nunca funcionou
Cadê que ele nada resolveu

Quaquaraquaquá, quem riu
Quaquaraquaquá, fui eu
Quaquaraquaquá, quem riu
Quaquaraquaquá, fui eu

Ainda sou mais eu

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

CLUBE do Remo tem a maior torcida do Norte brasileiro, segundo pesquisa


DURANTE 10 meses, entre março e dezembro de 2016, o instituto Paraná Pesquisas ouviu 10,5 mil pessoas no Brasil, resultando em uma das maiores amostragens em pesquisas nacionais de torcida de futebol.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

ATROPELAR? Por que não? É a nova regra do jogo.


HÁ MUITOS anos, no final de 1962, depois de estudar dezoito meses nos Estados Unidos, ao voltar a São Paulo, fiquei impressionadíssimo com a selvageria do nosso trânsito, quando comparado com o do Meio-Oeste americano. Por que tamanha diferença? Porque a sinalização de trânsito era melhor, porque as multas eram maiores, porque a fiscalização estava mais presente – essas eram razões óbvias. Mas, em artigo na imprensa, naquela época, sugeri que havia uma razão mais profunda. Enquanto nos Estados Unidos todos tinham carro, de forma que havia apenas uma “classe” de cidadãos, os motoristas, que em alguns momentos se tornavam pedestres, e os respeitavam, no Brasil havia duas classes bem distintas – os motoristas e os pedestres. Em consequência, enquanto nos Estados Unidos havia uma solidariedade entre os motoristas, aqui havia uma “luta de classes” entre os motoristas, todo-poderosos, que dirigiam como se quisessem atropelar que estivesse pela frente, e os pedestres “que atrapalhavam o trânsito”.

FORÇA Aérea oferece 358 vagas


O COMANDO da Aeronáutica, por meio do Departamento de Ensino (DEPENS), oferece 358 oportunidades para ingresso no curso de formação de sargentos para o primeiro semestre de 2018 (IE/EA CFS 1/2018).

As inscrições serão abertas no dia 19 de janeiro de 2017 e poderão ser feitas até 17 de fevereiro, exclusivamente por meio das páginas eletrônicas www.fab.mil.br/eear ou http://ingresso.eear.aer.mil.br/. A taxa de inscrição é de R$ 60.

Exame terá 5 etapas. Provas escritas serão em maio.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

JUIZ não é doutor

STF nega pedido de juiz que exige ser chamado de ‘doutor’ pelos porteiros



AINDA em 2007, escrevi sobre a história do juiz Antonio Marreiros da Silva Melo Neto.

Vou refrescar a memória dos leitores: ele é um que queria obrigar o funcionário de seu condomínio a chamá-lo de “doutor” e “senhor”. Como não conseguiu fazer isso por meio da simpatia, pura e simples, apelou à máquina do judiciário (que conhece bem, por ser juiz), para tentar obter o tratamento à força.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

PAPAI Noel, eu não gosto de você!




EU NÃO gosto de você, Papai Noel!


Também não gosto desse seu papel de vender ilusão pra burguesia.

Se os meninos pobres da cidade soubessem o desprezo que você tem pelos humildes, pela humildade, eu acho que eles jogavam pedra em sua fantasia.

Talvez você não se lembra mais, eu cresci me tornei rapaz, sem nunca esquecer daquilo que passou…

Eu lhe escrevi um bilhete pedindo o meu presente…

a noite inteira eu esperei contente…

Chegou o sol, mas você não chegou. Dias depois meu pobre pai cansado me trouxe um trenzinho velho, enferrujado, pôs na minha mão e falou:

Tome filho, é pra você. Foi Papai Noel que mandou!

E vi quando ele disfarçou umas lágrimas com a mão. Eu inocente e alegre nesse caso, pensei que meu bilhete, embora com atraso, tinha chegado em suas mãos no fim do mês.

Limpei ele bem limpado, dei corda, o trenzinho partiu, deu muitas voltas… O meu pai então se riu e me abraçou pela ultima vez. O resto eu só pude compreender depois que cresci e vi as coisas com a realidade.

Um dia meu pai chegou assim pra mim como quem tá com medo e falou: "Filho, me dá aqui seu brinquedo, eu vou trocar por outro na cidade".

Então eu entreguei o meu trenzinho quase a soluçar, como quem não quer abandonar um mimo, um mimo que lhe deu quem lhe quer bem. Eu supliquei… "Pai! Eu não quero outro brinquedo, eu quero meu tenzinho… Não vai leva meu trem pai…!"

Meu pai calou-se e de seu rosto desceu uma lágrima que até hoje creio tão pura e santa assim só Deus chorou, ele saiu correndo, bateu a porta assim, como um doido varrido. A minha mãe gritou: "José! José! José…" Ele nem deu ouvido, foi-se embora e nunca mais voltou…

Você! Papai Noel, me transformou num homem que a infância arruinou…Sem pai e sem brinquedo.

Afinal, dos meus presentes não há um que sobre da riqueza de um menino pobre, que sonha o ano inteiro com a noite de Natal! Meu pobre pai, mal vestido, pra não me ver naquele dia desiludido, pagou bem caro a minha ilusão…

Num gesto nobre, humano e decisivo, ele foi longe demais pra me trazer aquele lenitivo; tinha roubado aquele trenzinho do filho do patrão. Quando ele sumiu, eu pensei que ele tinha viajado, só depois de eu grande minha mãe em prantos me contou… que ele foi preso, coitado!

E transformado em réu. Ninguém pra absolver meu pai se atrevia. Ele foi definhando na cadeia até que um dia, Nosso Senhor… Deus nosso Pai… Jesus entrou em sua cela e libertou ele pro céu.

Aldemar Paiva

Concordo. Papai Noel, ilusão que os americanos disseminaram para favorecer as vendas de Natal.

E quanto ao Aniversariante?!

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

RAUL e outros malucos

Como Vovó já Dizia 



QUEM não tem colírio usa óculos escuros

(Mas não é bem verdade)
Quem não tem colírio usa óculos escuros
Uh!)
Quem não tem colírio usa óculos escuros
Minha vó já me dizia pra eu sair sem me molhar
Quem não tem colírio usa oculos escuros
Mas a chuva é minha amiga e eu não vou me resfriar
Quem não tem colírio usa óculos escuros
A serpente está na terra o programa está no ar

Quem não tem colírio usa óculos escuros
A formiga só trabalha porque não sabe cantar
Quem não tem colírio usa óculos escuros
Quem não tem filé come pão e osso duro
Quem não tem visão bate a cara contra o muro

Quem não tem colírio usa óculos escuros
Há tanta coisa no menu que eu nem sei o que comer
Quem não tem colírio usa óculos escuros
Só com a praia bem deserta é que o sol pode nascer
Quem não tem colírio usa óculos escuros
José Newton já dizia: "Se subiu tem que descer"
Quem não tem colírio usa óculos escuros
A banana é vitamina que engorda e faz crescer

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

BLOGUE do Valentim há 5 anos!

Clarice Lispector: a hora da asneira na internet

OUTRO dia alguém postou uma montagem no Facebook onde apareço em preto e branco, com cara de poucos amigos e olhar desafiador. Logo acima de minha cabeça a seguinte frase: "Meu saco está explodindo de ver tanta porcaria que vocês postam em meu nome nessa merda."

Quem colocou esse desabafo em minha boca certamente andou lendo em seu mural citações como "dormir de conchinha é muito bom... Mas acordar olhando nos olhos e sentindo sua respiração...É SENSACIONAL...", atribuídas a mim.

Eu não daria um like neste post. À parte os clichês românticos, não me agrada a ideia de dormir de conchinha. Viro muito de posição durante o sono. E acordar olhando nos olhos e sentindo a respiração do outro só é SENSACIONAL depois de ambos terem escovado os dentes.

O QUE há de novo nas redes sociais!

Silas Malafaia








domingo, 18 de dezembro de 2016

BLOGUE do Valentim há 5 anos!

Ativista espanhola vira comida e posa nua num prato gigante



VOLTA e meia Barcelona é cenário de protestos inusitados. Desta vez foi um do grupo AnimaNaturalis, que pôs uma ativista nua, como comida, em um prato gigante em rua da cidade da Catalunha (Espanha). A ideia é denunciar o consumo de carne.












"Todos os anos fazemos uma campanha de Natal porque se supõe que as pessoas estão mais sensíveis e pensam nos animais", disse o grupo. (Page not found)


(BLOGUE do Valentim em 18dez2011)

BLOGUE do Valentim há 5 anos!

Prostituta faz promoção natalina e dá hora de sexo grátis



NO NATAL a competição no comércio é acirradíssima. No serviço de sexo não é diferente. Uma prostituta de Houston (Texas, EUA) decidiu fazer uma promoção natalina, para fazer caridade e melhorar o fluxo de clientes.

sábado, 17 de dezembro de 2016

MAURO Santayana

O general e os golpistas

COMO as matrioshkas, as famosas bonequinhas coloridas russas, o Brasil, país com uma boa parcela da elite de perene vocação udenista, sempre esconde um golpe dentro do outro, e entre os diferentes grupos de golpistas, encontram-se, naturalmente, além dos mentirosos, dos traidores, dos enganadores, dos jurídicos, dos manipuladores e dos sem caráter, os loucos.

Execrado, por suas declarações, pelas vivandeiras de plantão, nos comentários dos portais e das redes sociais, o General Eduardo Villas Bôas, Comandante do Exército, deu mais uma vez um "chega pra lá" nos desequilibrados que pedem uma "intervenção militar", com uma entrevista exemplarmente legalista ao "Estado de São Paulo".

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

BLOGUE do Valentim há 5 anos!

Oscar Niemeyer faz 104 anos


OSCAR Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares nasceu no Rio de Janeiro a 15 de dezembro de 1907. Faz hoje, portanto, 104 anos.

É considerado um dos nomes mais influentes na Arquitetura moderna internacional. Foi pioneiro na exploração das possibilidades construtivas e plásticas do concreto armado e seus trabalhos mais conhecidos são os edifícios públicos que desenhou para a cidade de Brasília.

Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein. Oscar Niemeyer

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

(BLOGUE do Valentim em 15dez2011)

Oscar Niemeyer faleceu em 05 de dezembro de 2012.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

O QUE há de novo nas redes sociais!

Aposentadoria












EVANGELHO do dia

NAQUELE tempo, João convocou dois de seus discípulos, e mandou-os perguntar ao Senhor: És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?” Eles foram ter com Jesus, e disseram: “João Batista nos mandou a ti para perguntar: ‘És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?” Nessa mesma hora, Jesus curou de doenças, enfermidades e espíritos malignos a muitas pessoas, e fez muitos cegos recuperarem a vista. Então, Jesus lhes respondeu: “Ide contar a João o que vistes e ouvistes: os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam, e a boa nova é anunciada aos pobres. É feliz aquele que não se escandaliza por causa de mim!”. 
Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor.

(Lucas 7, 19-23, postado originalmente no Facebook por Valter Sanches)

Obrigado, Senhor.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

CHICO Buarque

Pivete, 1978



NO SINAL fechado ele vende chiclete
Capricha na flanela e se chama Pelé
Pinta na janela, batalha algum trocado
Aponta um canivete e até

domingo, 11 de dezembro de 2016

CLÁSSICOS do Valentim

Marcos Vale: Viola Enluarada, 1968




A MÃO que toca um violão 
se for preciso faz a guerra
Mata o mundo, fere a terra
A voz que canta uma canção
se for preciso canta um hino
(Louva a morte)
Viola em noite enluarada
No sertão é como espada
esperança de vingança
O mesmo pé que dança 
um samba
se preciso vai à luta (capoeira)
Quem tem de noite a companheira
sabe que a paz é passageira
Pra defendê-la se levanta
e grita (eu vou)
Mão, violão, canção, espada
e viola enluarada
Pelo campo e cidade
porta bandeira, capoeira
Desfilando vão cantando (liberdade)
Quem tem de noite a companheira
sabe que a paz é passageira
Pra defendê-la se levanta
e grita (eu vou)

sábado, 10 de dezembro de 2016

BLOGUE do Valentim há 5 anos!

Agatha Christie, a Rainha do Crime




NASCIDA Agatha May Clarissa Miller, ela se casou em 1914 com o Coronel Archibald Christie, um aviador da Força Aérea britânica. Com ele, teve sua única filha, Rosalind. Durante a Primeira Guerra, Agatha trabalhou como farmacêutica, o que lhe proporcionou, segundo consta, grandes conhecimentos sobre poções e veneno, que seriam mais tarde empregados em suas obras.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

CLÁSSICOS do Valentim

Terry Winter: Summer Holiday, 1972



ON A SUMMER day   (On a summer day) I met you
Summer Holiday  (Summer Holiday) One of few

All my life I wondered all lonely
You were so dumb just like me
For when we met it was only
Meant to be just for me

(Just for me, Uh, Uh, Uh, Uh
You were just meant for me)

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

CALIXTO Wilson e outros falsários

Risco calculado  (parte derradeira)




 A ESSA altura o expediente já se encerrara havia meia-hora e os soldados de serviço no dia já se encaminhavam para a formatura de arriação do pavilhão nacional. Alguns, ao ouvirem a conversa, vieram se achegando e ali permaneceram, quietos, vivamente interessados no caso. Era um grupo bem maior que no dia anterior, quando Juvenal Flores iniciou a contar sua história. Ele, porém, parecia não se importar com a audiência, vez que o caso se tornara público e, pelo tempo decorrido, já havia prescrito. Com o objetivo de dar a versão real dos fatos, continua a narrar o caso.

"No dia marcado para início da punição, uma sexta-feira, nós, cerca de vinte e tantos sargentos, nos apresentamos ao hotel de trânsito para os dias de hospedagem forçada. O oficial-de-dia fez questão da nossa presença na revista de pernoite, o que nos deixava mais embaraçados ainda. Era um vexame maior estarmos ali junto com a equipe de serviço, cabos e soldados, todos sabendo da nossa situação humilhante. Tivemos que entrar em forma e o mais antigo nos apresentou ao oficial de serviço. Dia seguinte, eu estava de serviço ao prédio. O sargento-de-dia tinha acesso a quase todas as dependências, exceção feita ao gabinete do comandante e à seção de informações, cujo acesso era restrito. Fiquei sabendo  - procurei saber - antes que o chefe da seção de investigação, um major-aviador, tinha viajado a serviço em missão operacional, como era frequente, deixando sempre a seção aos cuidados de seu encarregado. Abri a seção, entrei e vi que os documentos relativos à punição ainda estavam sobre a mesa do chefe, para serem despachados com o comandante, portanto, sem assinaturas. O major deveria despachá-los com o coronel comandante tão logo voltasse, talvez na terça ou quarta. A via da grade de presos que foi para o oficial-de-dia controlar a nossa presença, esta sim, já estava assinada por ele, o major, pois não precisava submetê-la previamente à apreciação do comandante. Dei uma lida: meu nome e os dos outros estavam lá. Mas o item, a proposta que ia para o boletim, sem assinatura da autoridade, estava lá,  passível de ser modificada. Era um risco calculado..."  

Relembrando os fatos e os procedimentos, Calixto, por dedução lógica,  já tinha certeza do que realmente ocorreu. Mas era deixar que Juvenal, por sua própria boca, desse a versão real do que houve.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

BREGAS do Valentim

Fernando Mendes: Você Não me Ensinou a te Esquecer, 1979




NÃO VEJO mais você faz tanto tempo
Que vontade que eu sinto
De olhar em seus olhos ganhar seus abraços
E verdade eu não minto

E nesse desespero em que me vejo
Já cheguei a tal ponto
De me trocar diversas vezes por você
Só pra vê se te encontro

Você bem que podia perdoar
E só mais uma vez me aceitar
Prometo agora eu vou fazer por onde
Nunca mais perdê-la

Agora que faço eu da vida sem você
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
E te querendo eu vou tentando te encontrar

Vou me perdendo
Buscando em outros braços seus abraços
Perdido no vazio de outros passos
Do abismo em que você se retirou
E me atirou e me deixou aqui sozinho

Agora que faço eu da vida sem você
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
E te querendo eu vou tentando me encontrar

E nesse desespero em que me vejo
Já cheguei a tal ponto
De me trocar diversas vezes por você
Só pra vê se te encontro

Você bem que podia perdoar
E só mais uma vez me aceitar
Prometo agora eu vou fazer por onde
Nunca mais perdê-la

Agora que faço eu da vida sem você
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
E te querendo eu vou tentando te encontrar

Vou me perdendo
Buscando em outros braços seus abraços
Perdido no vazio de outros passos
Do abismo em que você se retirou
E me atirou e me deixou aqui sozinho

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

CALIXTO Wilson e outros falsários

Risco calculado


É FINAL de tarde e o expediente daquele dia se aproxima do seu término. É o período do dia em que quase todos, militares e civis, já se preparam para voltar às suas casas, as oficinas, os hangares, os almoxarifados, o posto médico, a garagem e as seções administrativas, em todos esses locais o ritmo de trabalho vai aos poucos chegando à calma. Muitos já estão trocando de uniforme para, em poucos minutos, entrarem em formação para a chamada de final de expediente e o aguardado "Fora-de-forma, marche!". Exceção se faz à equipe de serviço e a uma ou outra equipe de manutenção, que prepara as aeronaves para o voo do início do dia seguinte. 

Calixto Wilson, o operador da copiadora, após a rotina de copiar o boletim diário da unidade, pega do bolso um cigarro e o acende; abrindo a porta, sai da sala, pois lá fora o ar está bem mais fresco agora com a aproximação do crepúsculo equatorial. É nesse momento que avista uma figura que não via há muitos anos. Vinha em sua direção com passos lentos e caminhada característica. 

Juvenal dos Santos Flores é então um primeiro-sargento. Ele havia servido nessa unidade há mais de dez anos, antes de ser transferido para a região Sul, e agora está de volta. Na época era um jovem terceiro-sargento. 

Abraçaram-se. 

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

FELIZ aniversário, Bebezinho!

Alice Maria, o nosso bebezinho, completa hoje seu segundo aninho!

Logo ao nascer nas mãos do pai

Primeira mamada. Que fome!




Com seu irmão Bruno

Nos braços da Nona Alice

Recordação inestimável: com o saudoso Nono Osmar, numa única oportunidade


Com os dindos Salete e Élio

Batismo, com papai e mamãe

Com os padrinhos Sérgio e Ivanilce

Que bagunça!




Lembrança do primeiro aninho

Com a amiguinha Evelin


Seu amiguinho Gustavo

Rodeio em Marcelino Ramos - RS





Com a mamãe


Porque, desde aquela segunda-feira, primeiro de dezembro de 2014, quando vieste ao mundo, é Natal para nós, minha filha. 

Sempre festa!

É o Jesus Menino que renasce a cada dia nesta casa, fazendo-nos transbordar de felicidade. Não nos imaginamos, desde então, sem a tua presença em nosso meio, filhinha Alice Maria. Muita alegria.

Obrigado, Senhor! 

terça-feira, 29 de novembro de 2016

MAURO Santayana

A Vontade do Império


DIZ o velho adágio que repete, há gerações, a sabedoria popular que quem muito se abaixa acaba mostrando as nádegas - mesmo que as calças sejam de veludo ou de um terno Giorgio Armani.

Implacável na hora de autorizar grampos ilegais, conduções coercitivas, prisões arbitrárias casuisticamente renovadas, contra suspeitos e acusados brasileiros, a justiça nacional pia fino quando se trata de enfrentar a sua congênere norte-americana, para quem muito juiz e procurador, como certos bichinhos de estimação, balança a cauda em viagens para aquele destino, com a intenção de participar de eventos sociais e badalatórios.