terça-feira, 24 de maio de 2016

GREGÓRIO Fortunato

O homem que foi morto no dia do aviador


O CASO que envolveu Gregório Fortunato, nascido a 24 de maio de 1900, é, para mim, um dos mais enigmáticos da historiografia brasileira.

Chefe da guarda pessoal do presidente Getúlio Vargas, Gregório - o preto Gregório, como costumavam chamá-lo os racistas de todas as épocas - entrou tristemente para os livros de História quando na madrugada de 5 de agosto de 1954 foi morto o major-aviador Rubens Florentino Vaz, que fazia segurança ostensiva ao jornalista Carlos Lacerda, o verdadeiro alvo, que saiu baleado no pé esquerdo. Em inquérito levado a efeito pela Aeronáutica Gregório foi considerado o mandante do crime. O episódio foi a gota d'água para que o Getúlio Vargas viesse a cometer suicídio na manhã de 24 de agosto daquele ano.

Gregório, o crioulo, foi morto na prisão, dias depois em que anunciou que estava a escrever suas memórias. Isto ocorreu no dia 23 de outubro de 1962, Dia do Aviador. 


Mandou matar um aviador, morreu no Dia do Aviador.

Mas afinal quem realmente mandou matar Lacerda? Ou queriam realmente matar o major Vaz, que lhe fazia segurança, e não a Lacerda? Quem de fato estava por trás de tudo? Gregório tinha algo pessoal contra Carlos Lacerda?

Circunstâncias misteriosas, portanto, envolvem até hoje o "crime da rua Tonelero"; circunstâncias misteriosas envolvem também a incriminação e condenação de Gregório Fortunato; circunstâncias misteriosas igualmente envolvem sua morte na prisão, prestes a dar sua versão definitiva dos fatos.

Nem toda a história é registrada; nem toda a verdade é dita.

Este humilde escriba pôs-se a pesquisar tudo o que há escrito a respeito desse homem que o escritor José Louzeiro chama de "O anjo da fidelidade". Ainda há muito a pesquisar, mas já dar para adiantar que muito há de preconceito - racial e social - nessa história toda. Muita inveja de sua posição: um preto semi-analfabeto que abria ou fechava as portas do presidente a empresários, oficiais-generais, políticos...  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!