segunda-feira, 18 de julho de 2016

FILHOS, plantas, livros e vida




DIZIA-SE antigamente que um homem deve, para registrar sua existência neste mundo, realizar três coisas: ter filhos, plantar uma árvore e escrever um livro.

Não sei se ainda se pensa assim.

Mas as três condições apontadas para que a existência humana não seja em vão encerram uma verdade: filhos criados, árvores plantadas ou livros publicados permanecem, deixando um legado inestimável para as gerações posteriores.

O escriba acrescenta por sua conta mais uma: fazer o bem sem olhar a quem. 

Filhos, árvores, livros e também o amor, na mais perfeita e pura acepção do vocábulo, ficarão para anos e décadas, cada qual com a sua condição própria, como uma verdadeira herança da vida passada nesse estágio temporário e curto a que convencionamos chamar de "vida".
Gerando e criando os filhos, legarás teus genes, tuas palavras, tuas ações e bons exemplos; nas árvores e plantas, dás tua contribuição para a grandiosa obra que nos legou o Criador, deixando para teus filhos e netos a sombra, o fruto, o ar puro, o lugar onde os pássaros fão seus ninhos, as mil qualidades de verde; ao publicar um livro, registarás tuas impressões sobre esta rápida passagem, partilhando acontecimentos, mensagens, conhecimentos e sonhos; ao fazeres o bem, estarás praticando o genuíno amor cristão, tornando este mundo mais belo e cumprindo o que o Mestre mandou: "Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!