quarta-feira, 2 de novembro de 2016

FALEMOS de tempo e saúde, apenas

OUTRO dia compartilhei pelo Facebook uma postagem que me renderam algumas polêmicas, todas raivosas. As pessoas que comentaram protestavam escandalizadas pelo fato de a postagem retratar a imagem de Nosso Senhor Jesus Cristo após ser açoitado e humilhado, como de fato foi - pelo menos para os que, como eu, acreditam nas Sagradas Escrituras. 

A imagem postada, em que mostra o condenado Jesus ao lado de Pôncio Pilatos exibindo uma placa com as razões de sua condenação, traz a seguinte legenda: "Este socialista foi o primeiro preso político da História. Não cometeu crime algum. Foi condenado pelas 'Convicções do Judiciário'." 
A postagem herética


Jesus de Nazaré foi preso e condenado à morte pelo Império Romano pelo crime de sedição. Um crime político, que foi urdido pelas autoridades religiosas da época, que viu nele uma grande ameaça, pois temiam perder seu prestígio e poder junto ao povo. 

O Divino Mestre ensinava a Boa-nova e ao mesmo tempo curava os doentes, expulsava demônios, dava visão aos cegos e abria a mente de todos, preferencialmente dos pobres e excluídos pelo sistema político e religioso de então. É fato que o povo era oprimido e explorado pelas autoridades religiosas - fariseus, escribas, doutores da Lei..., e pelo Estado Romano, com a decisão covarde de Pilatos, lavando as mãos. 

Séculos se passaram, mudaram os personagens e cenários. O enredo, porém, é o mesmo de sempre.

Lendo as Sagradas Escrituras, vislumbramos um Jesus bondoso, humilde e paciente. Além dessas virtudes, observamos outra: Jesus dizia a verdade, não se importando com o que pensariam os poderosos, exploradores do povo. Era um homem corajoso. Por isso, acabou sendo condenado à morte como um bandido, sendo até considerado mais perigoso que Barrabás, um criminoso que foi libertado em seu lugar.

Reconheço até o exagero dos dizeres. Alguns até dirão que é heresia. Respeito a opinião dos que assim pensam. São meus irmãos em Cristo. Essa minha postagem gerou comentários como este aqui: "Só falta vocês compararem os ladrões do PT a Cristo. Me poupem desta heresia seus mortadelas!! Ladrões!!"

Não podemos mais opinar sobre nada. Futebol, religião, política..., nada. Até para sair na rua, temos que ter cuidado com o que usamos. Se, por acaso, se usar um vermelho ou algo que lembre essa cor, estaremos também sujeitos a ser agredidos. A leitura também é patrulhada...

E as amizades destruídas.

O que sobra? Talvez falar sobre o tempo, se está calor, frio ou se vai chover. Sobre a saúde, se está bem ou não. Mas não podemos ir além disso, sobre os hospitais, médicos... Nem pensar. 

Não. Não podemos pensar diferente, sob pena de sermos taxados de hereges, blasfemos, comunistas, marxistas...

Nota da CNBB sobre os efeitos da PEC 241, em 27out2016 

Enquanto isso, os poderosos continuarão dando as cartas, restando a nós aplaudir, louvar e agradecer porque nos concederão as migalhas pelos séculos e séculos sem fim. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO por comentar e volte sempre ao BLOGUE do Valentim!